Fórmula E ganha chancela de campeonato mundial

Jean-Eric Verge, o atual campeão do mundo da Fórmula E, em ação

Novo estatuto da competição de carros elétricos entrará em vigor na próxima temporada.

O despertar para a mobilidade sustentável tem vindo a ser, nos últimos anos, uma preocupação crescente para a indústria automóvel. O desporto não foi exceção. Foi com isto em mente que, em 2014, estreou a primeira competição regulada pela FIA com veículos 100% elétricos. De seu nome Fórmula E, este campeonato utiliza monolugares completamente elétricos que correm por pistas urbanas nas maiores cidades do mundo.

Eis que agora, cinco temporadas após a sua estreia, que a Fórmula E adquire o estatuto de campeonato do mundo da FIA. Segundo Jean Todt, presidente da Federação Internacional do Automóvel, “o rápido desenvolvimento desta categoria provou a sua relevância para a indústria automóvel com mais duas grandes marcas (Mercedes-Benz e Porsche) a juntarem-se à competição no começo da presente temporada”, acrescentando ainda que, desta forma, “a Fórmula E já provou que o conceito de uma competição elétrica com tecnologia de ponta resulta”.

O acordo assinado por Jean Todt e Alejandro Agag, presidente da Fórmula E, estabelece que a partir da temporada de 2020/2021 esta categoria passará a fazer parte do nível mais alto de competições sancionadas pela FIA. De lembrar que o calendário da presente época é constituído por 14 corridas – tendo arrancado em Diriyah, na Arábia Saudita, a 22 e 23 novembro.

Deixe uma resposta

*