Gordon Murray inspira-se no Alpine para fazer sucessor do F1

Gordon Murray junto ao seu Alpine A110

Designer gostou tanto do A110 que terá decidido desmontá-lo, estudá-lo e utilizá-lo como principal referência para fazer o novo supercarro T.50.

Gordon Murray, considerado um dos melhores designers de automóveis de sempre, está atualmente a desenvolver um novo supercarro, o T.50. Conhecido por ser extremamente exigente com os automóveis que produz e conduz, o britânico afirmou que o transtorna que nenhum fabricante tenha conseguido produzir um automóvel que se equipare ao McLaren F1 – modelo desenhado por si em 1993 -, não lhe permitindo encontrar qualquer ponto de referência para a construção deste novo supercarro.

Contudo, há cerca de um ano, o designer decidiu comprar o novo Alpine A110 e ficou imediatamente surpreendido com a condução e comportamento do modelo francês colocando-o, utilizando palavras suas à Car Throttle, “no topo da lista dos melhores automóveis atuais”. Repleto de curiosidade, Murray terá decidido analisar o A110, desmontando o seu próprio automóvel, estudando-o durante dois meses, ao ponto de concluir que “não existem truques especiais, o Alpine apenas cumpre exemplarmente bem em todos os pontos essenciais”.

A verdade é que, aquando do desenvolvimento do McLaren F1, Gordon Murray utilizou como ponto de referência um Honda NSX – que foi proprietário durante aproximadamente seis anos. No caso do Alpine A110, a discrepância para o T.50 é um tanto superior, mas com um balanço da condução e do comportamento tão maravilhosos – que pode recordar no Grande Plano da edição #11 da autoDRIVE – que parece mesmo que esta pequena joia francesa será a principal referência para o T.50.

Deixe uma resposta

*