Porsche vai regressar a Le Mans em 2023

Sketch do novo protótipo de Le Mans da Porsche View Gallery 4 photos

A marca alemã confirmou que a aposta na nova categoria LMDh não compromete a continuidade na Fórmula E.

A Porsche anunciou que está a desenvolver um protótipo para correr na nova classe LMDh (Le Mans Daytona hybrid) em 2023. Isto significa que a mais bem-sucedida marca na história de Le Mans (com 19 triunfos) vai voltar à competição cinco anos depois de ter abandonado a categoria LMP1 na qual corria com o 919 Hybrid – e que lhe garantiu títulos em 2015, 2016 e 2017. A marca de Zuffenhausen irá apresentar-se com um novo protótipo híbrido do qual já publicou os primeiros “sketches”.

Esta notícia surge poucos dias depois de a Audi anunciar que está também a desenvolver um protótipo com base nos regulamentos LMDh, na qual a Toyota e a Peugeot igualmente já se comprometeram. Contudo, há diferenças a assinalar, uma vez que a Toyota e a Peugeot estão a desenvolver carros específicos para a nova categoria de hipercarros LMH (que é específica para o WEC) e a Porsche entrará na competição com um modelo feito com motor, eletrónica e chassis “standard”, à luz dos regulamentos LMDh (uma evolução dos atuais LMP2). Os modelos da classe LMDh, com cerca de 1 tonelada, contam com um sistema híbrido, com uma potência combinada de 680 cv, desenvolvido pela Williams Advanced Engineering, eletrónica da Bosch e caixa de velocidades da Xtrac. Trata-se de uma solução mais económica face ao antigo programa LMP1, que implicará um orçamento anual a rondar os 20 milhões de euros. O principal contributo da Porsche para o novo projeto será o motor a combustão, cuja configuração ainda não foi confirmada. Os carros de ambas categorias estão, no entanto, aptos a competir na nova classe de topo de Le Mans a partir de 2021 – uma vez que existe um “balance of performance” para nivelar os concorrentes.

Para já, a Porsche ainda não confirmou se optará por ter uma equipa de fábrica, de clientes ou ambas, neste regresso ao WEC. A decisão será tomada nos próximos meses, mas o construtor alemão já deu a entender que disponibilizará o novo protótipo para clientes – tal como fez com o Porsche 956/962 nos anos 1980 e 1990. Neste momento existem já quatro construtores de chassis licenciados para a nova geração de modelos LMP2: Oreca, Ligier, Dallara e Multimatic.

Além do WEC, no mesmo ano, a Porsche vai também começar a correr com o mesmo carro LMDh no campeonato de norte-americano de resistência, o IMSA (que conta com corridas em circuitos emblemáticos como Daytona e Sebring) – onde será a nova classe de topo.

A juntar a isso, apesar do regresso a Le Mans, a marca alemã manter-se-á comprometida com o projeto da Fórmula E.

Deixe uma resposta

*