Único protótipo de fábrica do Bugatti EB 110 GT está à venda

Bugatti EB 110 GT prototype (1994)

Supercarro foi o modelo de produção mais rápido do mundo, alcançando 351 km/h.

O Bugatti EB 110 GT não só é um supercarro de linhas intemporais como ajudou ao renascimento da marca francesa. Agora, o único protótipo de fábrica construído ao longo dos cinco anos em que o desportivo esteve em produção foi posto à venda no concessionário especialista em carros clássicos exóticos Copley Motorcars, situado em Needham, no Massachusetts (EUA). O preço está disponível sob consulta.

Este exemplar produzido em 1994 em Campogalliano está num estado praticamente imaculado, com apenas 1095 km percorridos desde que saiu da fábrica. O protótipo (conhecido pelo nome de código C13) foi utilizado para algumas reportagens e para as fotos oficiais na época, tendo participado em alguns salões e eventos internacionais até ter sido comprado pela Dauer durante o leilão dos bens da Bugatti. Os alemães reconstruiram o modelo com a mesma configuração original de 1991, incluindo o exterior na cor Bugatti Blu, os revestimentos em couro cinza e inserções em madeira. O exemplar só conheceu o seu primeiro dono em 2000, um colecionador suíço, que o vendeu em 2015 a outro colecionador californiano.

O EB 110 GT carateriza-se pelas suas linhas angulares, carroçaria em carbono e portas com abertura em tesoura. O motor de colocação central traseira é um V12 3.5 quad-turbo de 60 válvulas, associado a uma caixa manual de seis velocidades responsável por distribuir os 560 cv e 611 Nm pelas quatro rodas. Anunciava 0-100 km/h em 3,4 segundos e chegou a ser o carro de produção mais rápido do planeta atingindo uma velocidade máxima de 351 km/h.

Fundada em 1909, a Bugatti encerrou as suas operações em 1963, 16 anos após a morte do fundador Ettore Bugatti. Mas, quase um quarto de século depois, a marca foi ressuscitada pelo empresário italiano Romano Artioli (que também foi responsável pela produção do Lotus Elise) e passou a ter o seu centro de operações em Modena (Itália), tendo produzido apenas um modelo antes de ser comprada pelo grupo VW em 1998, precisamente o EB 110 GT. Foram construídas apenas 139 unidades do supercarro. Michael Schumacher chegou a ser proprietário de uma delas. Recorde-se que em 2019, a RM Sotheby’se leiloou um exemplar do EB 110 Super Sport (limitado a 30 cópias) por 2,03 milhões de euros.

Deixe uma resposta

*