Mercedes-AMG GT Coupé e Roadster não terão sucessão

Mercedes-AMG GT Roadster

Sobrevivente será o AMG GT 4 Portas, que ainda subsistirá durante alguns anos.

Em plena transição para a nova era de modelos elétricos EQ, seria de esperar que a Mercedes-Benz fizesse as suas escolhas em relação à restante gama. Uma das mais faladas, seguramente, é o fim da linha para o AMG GT Coupé e Roadster (na imagem), cuja atual geração cessará em dezembro deste ano e sem sucessor à vista, segundo a Motor.es. De forma indireta, a Mercedes-AMG terá no novo AMG SL (a revelar no próximo dia 20 de outubro e que será feito com base na mesma plataforma do GT) para dar continuidade à veia mais emocional dos modelos da casa de Affalterbach. Quem sabe o já falado roadster elétrico rival do Tesla Roadster possa ser, esse sim, o sucessor do AMG GT. Além disso, está assegurada ainda por mais alguns anos a produção do AMG GT 4 Portas (um coupé de quatro portas lançado em 2019 para concorrer com o Porsche Panamera) que acaba de receber uma versão híbrida plug-in AMG GT 63 S E-Performance com 843 cv.

Ainda assim, o AMG GT convencional deixará saudades. Mostrado em 2014 como sucessor espiritual do SLS “Gullwing”, o desportivo, disponível em formato Coupé e Roadster, foi submetido a um facelift em 2017. A sua versão de topo é o AMG GT Black Series com 730 cv.

Com efeito, os livros de encomendas das versões de três portas do AMG GT já foram fechados e as unidades que serão produzidas até ao final do ano serão as dos últimos pedidos efetuados até agora.

Deixe uma resposta

*