Novo Audi S5 terá V6 Diesel de 347 cv

Audi S5 terá motor Diesel "picante" do SQ5

Gama S5 Coupé, Cabrio e Sportback herdará no final do ano motor a gasóleo do SQ5.

Nem o escândalo Dieselgate nem a pressão política para a redução das emissões parece demover o grupo Volkswagen de continuar a apostar nalguns motores Diesel. De acordo com os franceses da Automobile Magazine, a nova gama S5, dispersa para carroçaria Coupé, Cabriolet e Sportback, ganhará entre o final deste ano e o início do próximo um motor V6 TDI com 347 cv e 700 Nm, a funcionar em conjunto com uma caixa automática tiptronic de oito velocidades e sistema de tração integral permanente quattro. Trata-se efetivamente do mesmo seis cilindros V6 TDI 3.0 com tecnologia “mild hybrid”, com compressor elétrico, que está disponível no novo SQ5 e que já tinha estreado no SQ7. Recorde-se que a atual gama S5 é formada por um único motor a gasolina 3.0 TFSI com 354 cv e 500 Nm, com caixa automática tiptronic de oito velocidades. Esta versão deverá ter continuidada na nova geração.

Entretanto, na reunião anual, em Neckarsulm, a Audi anunciou uma ofensiva de produtos para este ano, sobretudo de cunho desportivo. Apesar de ter anunciado uma quebra de vendas de 3,5%, que os responsáveis da marca dos quatro anéis atribuem à mudança de ciclo de medições NEDC para WLTP, no calendário de lançamentos de 2019 há nove modelos S e quatro R/RS para inverter a situação. Em causa estarão o S8, SQ8, S7 Sportback e S6 (Sedan e Avant), que poderão ainda ter a companhia do SQ3. De acordo com o plano de lançamentos revelado há alguns meses, até ao final do ano teremos o RS7 Sportback, RS Q3 e RS6, sendo que não nos deveremos esquecer do regresso do R8 de tração traseira, que poderá chegar ainda em 2019. A estratégia da marca de Ingolstadt passa ainda pelos elétricos E-Tron Sportback e Q2 L E-tron (exclusivo para a China).

Entretanto, a Auto Express, citando o responsável técnico da Audi, avança que o novo Audi TT poderá tornar-se elétrico. Hans-Joachim Rothenpieler confessa que a continuidade do modelo desportivo como hoje o conhecemos continua a ser debatida a nível diretivo e que chegada do e-tron GT em 2020 poderá abrir caminho para um TT e um R8 elétricos. A publicação britânica insiste que o novo TT transformar-se-á num coupé de quatro portas.

Deixe uma resposta

*