Niki Lauda morre aos 70 anos

Niki Lauda

O antigo piloto austríaco, que tinha sido sujeito no ano passado a um transplante do pulmão, morreu em casa na noite passada.

Após inúmeros problemas de saúde, o antigo tricampeão mundial de Fórmula 1 Niki Lauda morreu em casa na noite passada aos 70 anos. O austríaco vinha lutando com vários problemas de saúde desde meados do ano passado, incluindo um transplante do pulmão em agosto de 2018 que implicou um internamento de dois meses. No início deste ano, Lauda voltou a ser hospitalizado após uma pneumonia. Nos últimos dias a imprensa austríaca deu conta que Lauda estava a fazer hemodiálise na Suíça.

Niki Lauda começou a sua carreira na Fórmula 1 em 1971, tendo vencido a sua primeira corrida em 1974 já ao serviço da Ferrari. Foi precisamente no ano seguinte, defendendo o emblema de Maranello, que conquistou seu primeiro título mundial.  Na época de 1976 sofreu um grave acidente em Nürburgring no sequencial do qual inalou gases tóxicos que lhe danificaram gravemente os pulmões e que o deixaram com queimaduras de terceiro grau. Apesar de tudo, recuperou de forma quase milagrosa, tendo regressado rapidamente às pistas 40 dias depois, tendo inclusivamente ganho o segundo campeonato em 1977. No ano seguinte mudou-se para a Brabham. Retirou-se em 1979, mas regressou em 1982 com as cores da McLaren, tendo conquistado o terceiro título dois anos depois. Lauda terminou a sua carreira definitivamente em 1985. Na década de 1990 assumiu um cargo de consultor na Ferrari. Desde 2012, o austríaco tornou-se chairman não-executivo da Mercedes F1, tendo tido um papel ativo nos últimos títulos mundiais da equipa, ou não tivesse sido importante na contratação do atual campeão mundial Lewis Hamilton.

Deixe uma resposta

*