Peugeot poderá abandonar sigla GTi

Versão desportiva da nova geração do Peugeot 208 perderá sigla GTi

Em virtude da “eletrificação”, as versões desportivas passarão a chamar-se “Peugeot Sport Engineered”, a partir de 2020.

A sigla GTi na Peugeot tem raízes que remontam a 1984 ao 205. Contudo, a sigla deverá ser substituída já no próximo ano. Segundo a Auto Express, uma vez que os modelos desportivos da marca de Sochaux passarão todos a ser híbridos plug-in ou elétricos deixa de fazer sentido a sua utilização. Assim, os sucessores do já retirado 208 GTi (na imagem) e do sobrevivente 308 GTi deverão ostentar a designação “Peugeot Sport Engineered” – nome utilizado no protótipo de um híbrido plug-in desportivo, feito com base no 508, que foi apresentado em março no Salão de Genebra e que poderá vir a dar origem a um modelo de produção com cerca de 350 cv no final de 2020. Outro “senhor que se segue” será um e-208 desportivo (sucessor espiritual do 208 GTi) que terá cerca de 200 cv e baterias de 60 kWh, para uma autonomia estimada até 400 km.

A decisão da mudança não é de todo consensual e ainda tem gerado muita discussão interna. Recorde-se que, em sentido contrário, a Porsche optou por adotar no seu primeiro modelo elétrico, o Taycan, uma nomenclatura familiar, com as versões Turbo e Turbo S.

Deixe uma resposta

*