MX-5 com motor 2.0 poderá sair de cena na Europa

Mazda MX-5 30th Anniversary

Fim da linha para motor de 184 cv deve refletir-se numa quebra de 20% das vendas.

A Mazda poderá fechar o ano com um balanço pouco favorável em termos de média de emissões de CO2. Tendo em conta com a entrada em vigor de leis mais restritas no capítulo ambiental na Europa (impondo uma média de 95 g/km a partir de 1 de janeiro de 2020) e que a introdução dos novos motores a gasolina Skyactiv-X no Mazda 3 e no CX-30 poderão não ser suficientes para reduzir de forma significativa a conjuntura atual, o construtor nipónico poderá retirar da gama MX-5 a opção com o motor 2.0 de 184 cv (que emite 156 g/km de CO2). Segundo o Financial Times, esta decisão poderá implicar uma quebra de 20% das vendas do “Miata” no Velho Continente. A gama do roadster ficaria assim cingida ao motor 1.5 de 132 cv (que ainda assim conta com 138 g/km).

Deixe uma resposta

*