Toyota Celica foi lançado há meio século

Toyota Celica View Gallery 26 photos

O icónico desportivo nipónico compreendeu sete gerações ininterruptamente produzidas ao longo de 35 anos.

O Toyota Celica, reconhecido como um dos desportivos japoneses mais icónicos de sempre, celebra este ano o seu 50.º aniversário. Concebido originalmente tendo em vista o mercado norte-americano, o modelo incorporava uma filosofia semelhante aos “pony cars” ao ser construído com base no chassis e nos componentes de um sedan de grande produção, o Toyota Carina. Ainda assim, manifestava um caráter vincadamente desportivo que foi evidenciado na escolha do seu nome que significa “celestial” em latim. Recordamos agora a sua história.

Lançada no Salão de Tóquio de 1970, a primeira geração do Celica tornou-se num verdadeiro sucesso comercial graças ao desenho assumidamente desportivo e ao prazer de condução que proporcionava. Já a segunda geração, apresentada em 1977, oferecia mais equipamento, trazia melhorias no conforto e estendia as opções da gama. Em 1981 seria introduzida a terceira geração com um novo motor de 16 válvulas que participaria com sucesso no Campeonato do Mundo de Ralis. A quarta geração, anunciada em 1985, prolongaria essas conquistas no desporto automóvel com o conhecido GT-Four de tração integral, mas seria assinalada como um ponto de viragem na história do desportivo ao passar a acomodar um sistema de tração dianteira, suspensões totalmente redesenhadas e um desenho mais arrojado. Cerca de quatro anos mais tarde, em 1989, seria divulgada a quinta geração com uma forma mais arredondada e um equipamento superior que conseguiria estender o sucesso alcançado nos ralis. No caso da sexta geração, mostrada em 1993, a marca japonesa manteve grande parte dos componentes, mas decidiu apostar num estilo diferenciador evidenciado na nova zona frontal. Por fim, a sétima geração acabaria por ser lançada no mercado em 2000 e introduziria novos motores desenvolvidos em parceria com a Yamaha que elevariam o seu desempenho.

Ainda assim, o Celica seria descontinuado em 2006 devido a uma preocupação crescente com as emissões de gases poluentes. Era o fim de uma linhagem repleta de sucesso que marcou a história da Toyota com mais de 4 milhões de unidades vendidas.

Deixe uma resposta

*