Nissan GT-R do futuro conduz-se de barriga para baixo

Nissan GT-R (X) 2050 Concept View Gallery 25 photos

Protótipo vanguardista do supercarro remete para o longínquo ano de 2050, mas existe em tamanho real.

As linhas do SUV elétrico Ariya e do protótipo desportivo Z Proto são a prova de que a Nissan está focada num design futurista. Levando esses princípios ao extremo, o designer JB Choi assinou este GT-R (X) 2050 Concept, como projeto de final de curso na ArtCenter College of Design, na Califórnia (EUA). O modelo foi então materializado com a ajuda da Nissan Design America, onde Choi estagiou este ano. Este projeto do supercarro do futuro tem 2908 mm de comprimento, 1537 mm de largura e 658 mm de altura. Contudo, há um motivo para o carro ser tão pequeno: Choi imaginou que o carro seria um exo-esqueleto que as pessoas utilizariam. Em face disso, o piloto deita-se de barriga para baixo e estende os seus membros em forma de X – com a cabeça no eixo dianteiro e as mãos e pés distribuídos por cada roda. Além desta bizarra posição de condução, este GT-R do futuro funde-se com o próprio condutor, cujo cérebro de liga ao da máquina através do fato e do capacete. Isto significa que basta imaginar o que se quer fazer e máquina obedece, dispensando por isso os comandos tradicionais.

Tratando-se apenas de um estudo de design, não foram reveladas as caraterísticas técnicas deste carro elétrico de alta performance. O estudo tem jantes bastante pequenas, com um diâmetro de 15 polegadas. No entanto, possui pneus de 21 polegadas a revesti-las. Este formato permite que este modelo, que mais parece uma superbike com quatro rodas do que um supercarro tradicional, consiga girar em 360 graus com as ajuda dos membros. A juntar a isso, este GT-R (X) tem uma asa traseira ativa que se dobra para favorecer a entrada e a saída do carro. Segundo o seu criador, este protótipo é mais seguro do que os carros autónomos normais.

Esteticamente, o concept surge com elementos que o ligam ao legado da Nissan, nomeadamente a frente V-Motion e os quatro farolins arredondados. Destaque ainda para os elementos em vermelho, em homenagem à versão Nismo.

 

Deixe uma resposta

*