Protótipo voador antecipa novo Renault 4L elétrico

Renault Air4 Concept

O Air4 é uma espécie de drone em ponto grande feito para comemorar os 60 anos do modelo original.

A Renault uniu esforços com a empresa de design norte-americana TheArsenale para criar um drone chamado Air4. Este engenho voador abre caminho para o regresso do 4L, que será um modelo elétrico de produção em série, mais acessível, a lançar em 2025.

A ideia inicial por detrás do Air4 é a de comemorar os 60 anos do lançamento do 4L original. Segundo a marca francesa, o novo protótipo, que dá pistas visuais acerca do próximo modelo de produção, mostra que “o ar é a estrada do futuro”. O formato da carroçaria remete para o 4L original, embora seja feita em fibra de carbono. Destaque para as luzes transparentes, ótimas arredondadas na grelha e logótipo retroiluminado. A Renault diz que esta foi sujeita a várias horas de cálculos e testes para assegurar a rigidez torcional suficiente para aguentar o impulso e a sustentação causados por um drone. As hélices de duas pás colocadas em cada canto do “carro” são típicas de um drone, não havendo rodas. O sistema é alimentado por uma bateria de polímeros de lítio com 22.000 Ah capazes de atingir 90.000 Ah em total. O volume de sustentação é de 95 kg por hélice. O chassis está posicionado no meio dos quadros das hélices do drone. Para o piloto aceder ao interior (ainda não revelado, mas descrito como “utilitário”), a carroçaria tem de tombar para a frente. O Air4 Concept consegue, alegadamente, atingir uma velocidade máxima de 93 km/h na horizontal, é capaz de voar a uma altitude máxima de 700 metros e consegue inclinar até 70 graus em voo. Os arranques são feitos até 50 km/h, embora por razões de segurança sejam realizados até 15 km/h. Aterra a velocidades inferiores a 11 km/h. Esta máquina pesa 167 kg, sem o piloto.

O protótipo foi desenhado e construído em França e estará em exibição no museu Atelier Renault em Paris. Em 2022 passará por Miami, Nova Iorque e Macau. O Renault 4 vendeu 8 milhões de unidades em mais de 100 países durante 30 anos. O último exemplar foi produzido no final de 1992.

Deixe uma resposta

*