Austral é o novo SUV compacto híbrido da Renault

Renault Austral

Substituto do Kadjar chega em setembro com versões entre 140 e 200 cv.

A Renault estreou o Austral, um SUV compacto que estará disponível para encomenda no final na primavera e cujas primeiras unidades serão entregues em setembro. O substituto do Kadjar deriva da plataforma CMF-CD da aliança, tendo 4,51 metros de comprimento, 1,83 m de largura, 2,67 m de distância entre eixos e 17 cm de altura ao solo. Isto significa que é mais comprido e mais alto face ao seu antecessor, apesar de mais estreito. A bagageira varia entre 500 e 575 litros, dependendo ser for acionada a opção de bancos traseiros deslizantes. Na versão full hybrid o volume da mala cai para 430 e 555, respetivamente. O interior tem espaços de arrumação com um total de 35 litros. Este novo modelo, potencial concorrente do Ford Kuga e do Toyota RAV4, entre outros, traz um visual mais ousado face ao seu antecessor e surge mais equipado e com uma gama de motores totalmente “eletrificada”.

O SUV que será produzido em Espanha estará disponível inicialmente com quatro versões. Na base estarão duas opções “mild hybrid” com 140 e 160 cv e no topo duas derivações “full hybrid” com 160 e 200 cv. Todas as versões são 4×2. Os “mild hybrid” adotam o mesmo conjunto mecânico do Nissan Qashqai, formado por um motor 1.3 de quatro cilindros a gasolina (desenvolvido em conjunto com a Mercedes-Benz) com um motor elétrico que funciona a 12V e uma bateria de pequenas dimensões. A variante menos potente tem caixa manual de seis velocidades e CVT X-Tronic e o de 160 cv e 270 Nm é sempre X-Tronic. A opção mais potente anuncia uma média de consumos de 6,2 l/100 km. Já o sistema “full hybrid” de designação E-Tech é similar aos Clio e Captur, embora apresente um motor a gasolina totalmente diferente (um 1.2), uma caixa automática mais evoluída (sem embraiagem nem sincronizadores) e uma bateria de maior capacidade. Esta versão permite arrancar sempre em modo elétrico e está disponível em versões com 160 e 200 cv. Anuncia consumos de 4,6 l/100 km e emissões de 105 g/km de CO2.

uma versão “mild hybrid” com opção de 130 e 160 cv. Combinada com uma caixa manual de seis velocidades, esta opção é feita com base no mesmo motor a gasolina embora com uma bateria de 48V e um pequeno motor elétrico com a função de motor de arranque/gerador, que permite dar “boost” elétrico e que promete consumos a nível de um Diesel – 5,3 l/100 km e 123 g/km de CO2, diz a marca francesa. Existe ainda uma versão “full hybrid”, combinando um bloco 1.2 de três cilindros turbo a gasolina com um motor elétrico, para versões com 160 e 200 cv. Neste “full hybrid”, o fabricante estima consumos 20% superiores face ao “mild hybrid”. As versões base contam com uma barra torção no eixo posterior, enquanto as mais equipadas com um sistema multibraços e com um sistema de direção às quatro rodas 4Control Advanced.

O Austral vem recheado de tecnologia, incluindo um head-up display com 9,3 polegadas, um ecrã tátil disposto na vertical com 12”, um painel de instrumentos de 12,3”, faróis LED matrix, câmara com visão de 360 graus e sistema de condução semiautónoma de nível 2. Pela primeira vez na Renault há uma nova versão de topo chamada Esprit Alpine com jantes de 20” com aspeto de alumínio, além de detalhes em preto na carroçaria e uma cor exterior exclusiva Satin Shale Grey. Por dentro, o modelo de referência combina revestimentos em couro e Alcantara com sarja a imitar fibra de carbono. Acrescenta ainda pespontos em azul, pedais em alumínio e soleiras das portas com logo da Alpine.

Deixe uma resposta

*