GranTurismO é uma homenagem ao Ferrari 288 GTO

Maggiore GranTurismo

Automobili Maggiore pegou num chassis de um 308 e recorreu a um motor V8 biturbo de 600 cv, acoplado a uma caixa manual.

O Maggiore GranTurismO recorre a uma receita de sucesso: um motor central, tração traseira e faróis escamoteáveis. Além disso, possui umas linhas intemporais, inspiradas no 288 GTO e no seu criador Nicola Materazzi, que chegou a colaborar no projeto deste carro e que faleceu há poucos dias. Para concluir este projeto, a Automobili Maggiore serviu-se do chassis de um Ferrari 308, que para o efeito foi restaurado e reforçado. Além disso, encaixou uma nova suspensão em Ergal (uma mistura de alumínio-aço – tecnologia utilizada na indústria aeroespacial) e travões de competição da Brembo. A nova suspensão obrigou a alargar as vias, antes do subchassis com o motor V8 2.9 – o mesmo do 308, mas numa versão biturbo – a ser encaixado na traseira. Mantendo apenas a cambota do original, o motor recebeu cabeças dos cilindros redesenhadas, válvulas individuais borboleta do acelerador, intercooler no coletor de admissão (para reduzir o atraso da resposta do acelerador), plenum em carbono e dois turbos sequenciais. Além do mais, com um cárter seco e outros componentes novos. Este motor de colocação longitudinal e 30% mais pequeno debita 600 cv de potência – mais do dobro do motor original. Este bloco surge acoplado a uma nova caixa manual de seis velocidades.

Visualmente, sobretudo na traseira é visível a inspiração no 288 GTO. Possui ainda a típica forma de garrafa de coca-cola, de um F1 visto de cima, o vidro lateral traseiro ao estilo do GT4 RS e luzes traseiras ao estilo dos Ferrari mais modernos. As jantes de cinco raios criadas com recurso a impressão 3D são similares às do F8 Tributo. A carroçaria é em fibra de carbono.

Um modelo à escala do GranTurismO estreou hoje no Hampton Court Palace Concours. A Piston Heads avança que serão produzidas 19 unidades a partir de 2023.

Deixe uma resposta

*