Nissan confirma desportivo 400Z para 2021

Nissan 400Z teaser View Gallery 4 photos

Coupé terá um novo motor V6 3.0 biturbo, mantendo a configuração de tração traseira.

A Nissan anunciou hoje o seu plano de reestruturação “Nissan Next” para os próximos quatro anos. A novidade mais relevante em termos de produto, confirmada por um novo vídeo teaser publicado no canal do Youtube do construtor japonês, é a confirmação da aposta no coupé de formato fastback 400Z, para suceder àquele que é o modelo mais antigo do portefólio atual do construtor japonês na Europa, o 370Z. O novo membro da ilustre família Z (que começou com o icónico Datsun 240Z em 1969) será lançado nos próximos 12 meses. A animar o 400Z estará um novo motor V6 3.0 biturbo (herdado do Infiniti Q60 Red Sport 400) a debitar pelo menos 400 cv e que pode chegar até perto dos 500 cv – o que significa que será mais potente face ao atual V6 3.7 atmosférico. O futuro modelo manterá a configuração de tração traseira, devendo para o efeito recorrer à plataforma utilizada nos Infiniti Q50 e Q60 (ou, quiçá, manter a base atual). O que tudo indica o 400Z continuará a ter versão de caixa manual e automática.

Desde que registou a patente de um novo logótipo Z, que se vem especulando em torno do novo 400Z – que até já foi “apanhado” em testes em pista. O futuro desportivo deverá ter elementos visuais a remeter para icónicos desportivos da marca nipónica, nomeadamente uma frente afiada, luzes de travão arredondadas, curva do tejadilho pronunciada e arcos das rodas traseiras salientes ao estilo do 240Z e luzes de travão inspiradas em LED no 300ZX. O novo modelo deverá ainda ter uma grelha dianteira totalmente nova e maior face à do 370Z. Apesar de tudo, as dimensões do novo modelo não deverão sofrer grandes alterações face ao atual, com um formato caraterizando por um vão dianteiro e traseiro curtos.

O interior do novo 400Z, que manterá a capacidade para dois ocupantes, será significativamente modificado, focando-se em melhores materiais face ao antecessor e utilizando um sistema de infotainment e funções de conetividade de última geração.

O 400Z é um dos 12 modelos que a Nissan prevê lançar nos próximos 18 meses. Esta ofensiva arrancará com a versão de produção do SUV elétrico Ariya. Nas imagens constam ainda o Qashqai, a Navara e o Pathfinder, entre outros. No entanto, parece estar em falta o GT-R.

Outro anunciou relevante é o encerramento da fábrica de modelos comerciais em Barcelona (o que implicará a perda de 2800 postos de trabalho) e a redução da capacidade de produção global em cerca de 20% nos próximos três anos.

O novo plano da Nissan surge após uma quebra de vendas globais de 10,6%, de 5,52 para 4,93 milhões de unidades – com uma especial desaceleração nos EUA e Europa. No Velho Continente, a marca japonesa manterá as operações na fábrica de Sunderland e apostará em mais sinergias com os parceiros de aliança Renault e Mitsubishi. O plano prevê o lançamento de oito modelos elétricos globais até 2023 e a disseminação da tecnologia híbrida e-Power. O objetivo é alcançar 1 milhão de carros “eletrificados” até 2023.

Deixe uma resposta

*