Volvo XC40 desiste de Diesel e aposta em três novos híbridos

Volvo XC40 Recharge

SUV de acesso à gama da marca sueca acrescentará ao catálogo duas novas versões mild hybrid e uma plug-in.

A Volvo é das marcas que assume com maior veemência o objetivo da eletrificação. Passando das palavras aos atos, os suecos aprestam-se para reformular a gama do seu SUV de acesso, o XC40. Uma das novidades mais relevantes é o início da retirada gradual do catálogo das versões Diesel D3 de 150 cv e D4 de 190 cv, ambas animadas por um motor 2.0 de quatro cilindros turbo – algo que já aconteceu nalguns países europeus, como o Reino Unido e França, por exemplo. Isto significa que a oferta ficará limitada ao gasolina T2 de 129 cv e T3 de 163 cv, no caso português. A boa nova é que a partir de outubro o XC40 passará a contar com três novas versões híbridas. O principal destaque vai certamente para uma nova versão Twin Recharge T4 com 211 cv (que conjuga os préstimos de um motor 1.5 de três cilindros turbo de 129 cv com um motor elétrico de 82 cv). Esta versão terá tração dianteira e contará com uma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades. Equipada com uma bateria de 10,7 kWh de capacidade, anuncia 43 km de autonomia em modo elétrico. Os consumos combinados desta versão Twin Recharge T4 (que se posiciona abaixo da T5 Twin Recharge de 261 cv) são de 1,8 l/100 km e as emissões de CO2 de 47 g/km (WLTP).

Esta será acompanhada de duas novas opções “mild hybrid” de 48V com base num motor 2.0 de quatro cilindros turbo a gasolina, o B4 e o B5 em substituição das versões puramente a gasolina T4 e T5. O B4 conta com 197 cv (com opção 4×2 e 4×4) e o B5 de 250 cv (4×4), surgindo ambos com uma caixa automática de oito velocidades.

Em 2021 estará disponível a versão 100% elétrica Recharge P8 AWD com 408 cv e até 400 km de autonomia.

Deixe uma resposta

*