Novo elétrico da Audi vai soar a um GT a combustão

Audi e-tron GT View Gallery 8 photos

Entretanto, está confirmada uma versão desportiva RS para o coupé de quatro portas elétrico e-tron GT, que partilha a plataforma com o Porsche Taycan.

Tal como prometido, a Audi anunciou que vai apresentar ainda este ano o e-tron GT no formato de produção. O novo coupé de quatro portas 100% elétrico, que chegará ao mercado no início de 2021, partilhará a sua base tecnológica J1 com o Porsche Taycan. Nesta fase do processo, a marca dos quatro anéis está a afinar os últimos detalhes do novo modelo, tendo inclusivamente já iniciado a produção das primeiras unidades pré-série. O e-tron GT (nas imagens ainda camuflado) será feito em Neckarsulm, na mesma fábrica onde é feito o desportivo de motor central R8. Não obstante, o processo de produção do novo modelo elétrico promete ser mais minucioso face ao do bilugar, com mais recurso a soldagem manual. Ainda antes do arranque em definitivo da produção do e-tron GT, que pretende ser um concorrente do Tesla Model S, os especialistas da linha de montagem otimizaram o processo virtualmente. De acordo com a Audi, vários componentes deste coupé de quatro portas serão feitos de uma mistura entre aço e alumínio.

Apesar de ainda não ter sido revelado o modelo “normal” do seu formato final, a Audi acaba de confirmar algo sobre o qual já se tinha especulado. O responsável global da marca, Markus Duesmann, afirmou que haverá uma versão RS deste e-tron GT disponível logo no lançamento.

Os motores elétricos deste e-tron GT são fornecidos pela Porsche. Com efeito, ambos os modelos têm uma sonoridade diferente. Aliás, um dos aspetos tratados com especial atenção foi o som emitido pelo escape no do novo modelo de Ingolstadt, apesar de se tratar de um carro elétrico. A banda sonora foi criada de forma inovadora, e embora feita em estúdio de forma artificial houve um cuidado especial em aproximá-la o mais possível de um grand turismo a combustão (ver vídeo abaixo). Ao todo, os “sound designers” da Audi introduziram 32 sons de escape, trabalhados minuciosamente, que são debitados através de altifalantes no interior e exterior (um instalado à frente e outro na parte traseira da carroçaria). A coluna da frente é de série e serve também emitir um som de presença de alerta para peões. Contudo, este sistema de amplificação especial do som estará disponível apenas em opção.

Olhando para o protótipo agora próximo do modelo definitivo, comparativamente com o concept original que estreou em 2018, nota-se que o e-tron GT adota puxadores das portas convencionais e aparenta ter espelhos maiores. Além do mais, o para-choques dianteiro incorpora entradas de ar mais pequenas. A Audi ainda não divulgou detalhes técnicos do novo carro, mas mencionou que há um tejadilho em fibra de carbono. O e-tron GT terá 4,96 metros de comprimento, apenas mais 1 mm face ao “liftback” A7 Sportback. É possível que na versão mais potente adote a mesma bateria de 90 kWh de capacidade do protótipo, o que lhe poderá valer até 400 km de autonomia (WLTP) na sua variante mais eficiente. A versão de topo deverá contar com os préstimos de uma dupla de motores elétricos (um por eixo) a valerem-lhe um total de 590 cv. Teoricamente, este modelo é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos e de atingir uma velocidade máxima de 240 km/h.

Deixe uma resposta

*