Lotus Type 62/2 vai renascer com ajuda de Jenson Button

Radford Project 62

Carroçador Radford vai homenagear o mítico modelo de competição da década de 1960.

De regresso à atividade, os britânicos da Radford confirmaram que a nova aposta será um coupé de motor central inspirado no Lotus Type 62/2 (nas imagens), um modelo de competição da década de 1960. O modelo de dois lugares conhecido por Project 62 terá produção limitada a 62 unidades e será desenvolvido pelo carroçador em parceria com a Lotus Engineering, que ficará responsável por fornecer o chassis. Ao que tudo indica esta reincarnação do histórico carro de competição poderá será feito com base no Lotus Elise (que vai ser descontinuado este ano, ao cabo de 25 anos em produção). A Radford conta nas suas fileiras com o antigo campeão do mundo de Fórmula 1, Jenson Button, com o mecânico (cuja especialidade são os motores)/apresentador de rádio e TV Ant Anstead, com o designer Mark Stubbs e com o advogado e consultor Roger Behle.

O objetivo será replicar o caráter e o comportamento do Type 62 num novo modelo, mais moderno e adaptado aos dias de hoje. Os primeiros “renders” mostram que esta recriação manterá as formas curvas do original, com arcos das rodas pronunciados e uma linha de tejadilho com uma queda pronunciada. O Type 62 nasceu como uma espécie de ensaio para o motor 2.0 de quatro cilindros (de origem Vauxhall) no final dos anos 1960. Foram produzidos apenas dois protótipos do modelo do grupo 6, utilizando um chassis “spaceframe” e suspensão similar à da F1, com o motor de colocação a debitar 240 cv nas rodas traseiras. A Lotus estreou o carro em pista na BOAC 500 de 1969, em Brands Hatch. Apesar de não ser considerado particularmente estável, o Type 62 era um “osso duro de roer” na sua classe.

Fundada por Harold Radford em 1948, o carroçador britânico fez nome no meio com a produção de modelos especiais para a Rolls-Royce, Bentley e Aston Martin. Além disso, a Radford ajudou a desenvolver o Ford GT40 original e criou carros específicos para Enzo Ferrari e para os Beatles, entre outros.

 

Deixe uma resposta

*