Suíços oferecem 7,5 mil milhões de euros pela Lamborghini

Lamborghini Huracán STO

O consórcio suíço Quantum Group assegura por cinco anos os postos de trabalho aos trabalhadores atualmente com contrato.

A Quantum Group fez uma oferta no valor de 7,5 mil milhões de euros ao grupo Volkswagen com vista à compra da Lamborghini, segundo os alemães da Automobilwoche. A Quantum é liderada por Rea Strak Rajcic, que há dois anos fundou juntamente com Anton Piech (filho de Ferdinand Piëch, antigo patrão do grupo VW, e bisneto de Ferdinand Porsche) a nova marca de carros elétricos Piech Automotive. A proposta da Quantum, sediada em Zurique (e à qual está ligado também o ex-CEO do grupo VW, Matthias Müller), inclui a compra da sede, da fábrica, bem como da divisão de competição da marca italiana. Em cima da mesa estará também a garantia que os funcionários atualmente com vinculo contratual ficam na empresa pelo menos mais cinco anos, o que significa que os modelos hoje em catálogo teriam a sua produção garantida durante esse período.

A Quantum quer também ter acesso à partilha de tecnologia elétrica com a Audi. O grupo de investimento propõe a abertura de um centro de inovação na Alemanha com vista ao desenvolvimento de baterias.

Segundo a sua página da internet, a Piëch Automotive está neste momento a trabalhar em três modelos. O primeiro lançamento está previsto para o final de 2022 e será um desportivo de dois lugares 100% elétrico capaz de carregar 80% da bateria em menos de 5 minutos e de uma autonomia total de 500 km.

Face a esta proposta, um porta-voz da Audi, marca que gere os destinos da Lamborghini desde 1998, disse ao Handelsblatt que a marca de Sant’Ágata Bolognese “não está à venda” e que “não houve qualquer tipo de conversações nesse sentido”.

Apesar disso, no ano passado, o grupo alemão terá equacionado desfazer-se do histórico emblema italiano. Mas, essa hipótese terá sido posta de parte em dezembro.

A Lamborghini revelou há poucos dias um plano com vista à sua eletrificação, que prevê um investimento superior a 1,5 mil milhões de euros em quatro anos. Em 2023 chegará o primeiro modelo híbrido plug-in da marca e até ao final de 2024 está previsto que toda a gama seja eletrificada. O primeiro Lamborghini elétrico tem lançamento agendado para a segunda metade desta década.

Deixe uma resposta

*