BMW está a preparar nova geração de motores a combustão

Motor BMW M

Bávaros vão apostar em novos blocos Diesel e a gasolina, incluindo opções de seis e oito cilindros.

A venda global de carros elétricos superou os 6,4 milhões de unidades, o que se reflete num crescimento de 26% no ano passado, em comparação com o ano anterior, segundo dados da Green Car. Esse facto já fez com que vários construtores tenham suspendido o desenvolvimento de motores a combustão interna, “apostando todas as fichas” na eletrificação total para a próxima década. Contudo, a BMW parece não estar está disposta a deixar os seus créditos por mãos alheias e está a desenvolver uma nova geração de motores térmicos.

Segundo Frank Weber, o diretor de desenvolvimento da marca bávara, em entrevista à Auto Motor und Sport, a BMW tem em curso o desenvolvimento de uma nova geração de motores a gasolina, Diesel, com seis e oito cilindros. Este responsável adianta que a obrigatoriedade de reduzir as emissões de CO2 a nível global obrigará a que estes novos motores, a lançar nos próximos anos, sejam o verdadeiro “estado da arte”. Weber levanta um pouco da ponta do véu dizendo que “com os novos motores de seis cilindros já será possível reduzir as emissões de CO2 de uma forma mais significativa do que alguma vez fizermos no passado”. Em concreto, “os novos motores terão algo novo na cabeça dos cilindros, em nome da eficiência”, rematou. Na opinião de Weber, a legislação das emissões deveria ser comum em todas as partes do globo. O alemão reconhece também que a redução geral do volume de emissões de CO2 é “crucial para lutar contra as alterações climáticas”, quer sejam utilizados motores elétricos ou de combustão interna mais eficientes. Weber destaca ainda o papel importante que os clientes terão nesta viragem para produtos mais “ecológicos”.

Com isto a BMW não quer dizer que ficará atrás no desenvolvimento de carros elétricos. Aliás, a marca de Munique prevê lançar em 2025 uma nova plataforma Neue Klasse (NK) que deverá estrear no próximo Série 3, ao qual se seguirá rapidamente o novo X3.

Recorde-se que a Audi, um dos principais rivais da BMW, anunciou no ano passado que lançará o seu último novo motor a combustão em 2026 e que em 2033 eliminará de toda a gama as opções térmicas.

Deixe uma resposta

*