Réplica não funcional de Aston Martin DB5 custou 170 mil euros

Aston Martin DB5 Goldfinger réplica View Gallery 12 photos

Para compensar a ausência de motor e de caixa de velocidades, não faltam gadgets similares aos do carro utilizado por 007 no filme “Goldfinger”.

Poucos dias depois da morte de Sean Connery, o primeiro ator a desempenhar o papel de James Bond, eis que os norte-americanos da Bring a Trailer leiloaram uma réplica em tamanho real do Aston Martin DB5 utilizado no filme “Goldfinger” de 1964 por expressivos 172 mil euros. A peculiaridade do sucedido é que se trata de uma réplica não funcional do carro de 007, que acaba por custar pouco menos do que um Aston Martin Vantage novo em Portugal – que começa nos 210 mil euros.

Esta réplica do DB5 tem carroçaria em fibra de vidro, uma estrutura tubular em aço e um chassis tipo escada com eixos modificados. Os para-choques em aço inoxidável são feitos por medida, mas os faróis, a grelha dianteira e os logótipos são da própria Aston Martin.

Apesar de não ter motor nem caixa de velocidade, este “clone” de garagem ou de sala de estar é um verdadeiro manancial de gadgets semelhantes aos do filme. Entre as engenhocas incluídas destaque para as matrículas giratórias, escuro à prova de bala, painel de tejadilho amovível com o padrão da bandeira do Reino Unido, um sistema de destruição de pneus alheios, cortinas de fumo, expressor de líquido na mala, metralhadoras de brincar com efeito sonoro e luzes estroboscópicas funcionais.

Por dentro, o tablier replica igualmente o DB5 de Bond, desde a instrumentação, às saídas de ventilação e comandos. Os pedais e o volante, entre outros componentes, são idênticos ao modelo original. Até o conta quilómetros marca 007 milhas… Existem na consola central comandos funcionais, assim como um ecrã iluminado que imita a projeção de um mapa captado por radar e até um botão de “ejeção”. Acrescenta ainda um controlo remoto para acionar as geringonças, chaves, uma capa para o carro, três embalagens de fumo líquido e “óleo” para pulverizar e um suporte para segurar o tejadilho. Para alimentar este arsenal de zingarelhos foi instalado um sistema elétrico com 110V.

Esta réplica única, que esteve em exposição em vários eventos (como o SEMA, por exemplo) e concessionários da Aston Martin, sempre é mais barata do que a série especial de modelos funcionais, com motor de seis cilindros em linha 4.0 com 290 cv, criada pela própria marca, mas que custa 3 milhões de euros.

Deixe uma resposta

*