Renault 4L elétrico é o “senhor que se segue”

Renault 4 elétrico

Além do R5, será aposta em 2025 outro modelo “zero emissões” revivalista.

O plano de reestruturação da Renault, revelado há poucas semanas pelo novo CEO, Luca de Meo, prevê dois modelos retro-futuristas. Em primeiro lugar, o Renault 5 elétrico, que sucederá ao Zoe em 2023 (com abertura de encomendas ainda durante 2022). Dois anos mais tarde, está prevista a chegada do Renault 4L (na imagem um concept de 2011 assinado por David Obendorfer), também com motor “zero emissões”. Enquanto o R5 será uma proposta mais desportiva no segmento B, o R4 será uma espécie de crossover/SUV com maior altura ao solo. Além disso, o R4 L moderno deverá também ser proposto em formato comercial, com três portas. Este 4L revivalista será feito com base na mesma plataforma do R5, a CMF-B-EV. Aliás, ambos partilharão vários componentes.

O Renault 4/4L original foi produzido entre 1961 e 1994, tendo vendido mais de 8 milhões de unidades à escala mundial. Este versátil modelo era um utilitário sobretudo para uso agrícola nas zonas rurais de França.

A marca francesa prevê lançar 24 novos modelos, entre eles 7 elétricos (3 dos quais comerciais), até 2025. Uma das apostas dentro deste lote será um modelo elétrico do segmento B com símbolo da Alpine. Na base de toda a gama elétrica figurará um modelo de produção que evoluirá do protótipo Mobilize EZ-1, um sucessor do Twizy. A nova vaga de elétricos da Renault arrancará em 2022 com o crossover Mégane eVision, derivado da plataforma CMF-EV. Seguir-se-á no ano seguinte um SUV do segmento C feito a partir da mesma base.

Do plano da Renault estão previstos sete novos modelos dos segmentos C/D (dois deles elétricos), nos próximos quatro anos.

Deixe uma resposta

*