Renault já não vai investir em novos motores Diesel

Renault Talisman

Construtor francês vai apenas dedicar-se a reduzir as emissões poluentes dos motores dCi de que dispõe atualmente.

Muitos construtores estão a abandonar o motor Diesel, preferindo dirigir o investimento para soluções híbridas. A Renault acaba de se juntar ao conjunto de fabricantes que já não apostará numa nova geração de motores Diesel, juntando-se à Lexus, Mitsubishi, Nissan, Volvo e muitos outros. A confirmação foi dada aos acionistas pelo CEO da marca francesa, Luca de Meo, que garantiu, no entanto, que os atuais dCi serão adaptados às cada vez mais restritas normas de CO2. Isto significa que na altura em que a norma Euro 7 entrar já não existirão opções a gasóleo na gama Renault. Como tal, dado o aumento da procura dos híbridos e elétricos, é de esperar que na Europa já não existam versões dCi em 2025.

Se é verdade que um motor Diesel emite menos CO2 comparativamente com um motor a gasolina de caraterísticas semelhantes, à luz da norma Euro 6d na Europa, as emissões de NOx entre os dois é similar (0,006 g/km num gasolina e 0,08 num Diesel).

Esta decisão de deixar de investir em novos motores Diesel justifica-se também pelo plano de contenção de custos que o construtor francês tem atualmente em curso.

Recorde-se que, além de produzir os seus próprios motores, a Renault foi durante muitos anos fornecedor destes blocos para outras marcas.

Deixe uma resposta

*