Mazda RX-9 poderá ter motor rotativo a queimar hidrogénio

Mazda RX Vision Concept

Wankel já não será utilizado como extensor de autonomia em modelos elétricos.

Tem havido muitos avanços e recuos no que diz respeito ao possível regresso do motor rotativo à gama da Mazda. As mais recentes informações davam conta que a marca nipónica tinha cancelado o projeto da utilização do motor Wankel como extensor de autonomia para o SUV elétrico MX-30. Agora, a revista japonesa Best Car avança que apesar de estar a estudar uma ofensiva de carros elétricos a Mazda não deixou de fora o motor rotativo. Aliás, existem notícias concretas que a marca de Hiroshima está a desenvolver um Wankel integrado num sistema a hidrogénio para utilizar num sucessor do desportivo RX-8 (que se poderá vir a chamar RX-9).

Sem citar fontes, a referida publicação diz que a Mazda nunca suspendeu por completo o desenvolvimento do motor rotativo e tem vindo a estudar formas de o utilizar desde 2012, altura em que utilizou comercialmente pela última vez, precisamente no RX-8. Agora que a solução de utilizar o Wankel como motor rotativo num carro elétrico parece ter sido posta de parte as atenções dos engenheiros japoneses parecem voltar-se para um novo desportivo. Este projeto parece estar ainda numa fase embrionária. Teoricamente, uma das vantagens do motor rotativo associado ao hidrogénio é que utiliza rotores em vez de pistões, o que faz dele mais capaz para a queima de hidrogénio. A utilização do hidrogénio na indústria automóvel tem sido sobretudo feita através das pilhas de combustível, que são utilizadas para gerar eletricidade para motores elétricos. Contudo, a Mazda chegou a testar em 2008 um RX-8 com motores que tanto podiam funcionar com queima de gasolina como de hidrogénio. Na altura, o referido sistema ocupava a totalidade da bagageira e pesava cerca de 90 kg. O referido motor também chegou a ser utilizado num Mazda5. Recentemente, a Toyota (parceiro da Mazda em vários projetos) apresentou um Corolla de corridas com um motor de três cilindros turbo que queima hidrogénio.

Caso a Mazda opte por um novo coupé RX, como as patentes registadas este mês indicam, poderemos estar perante um híbrido com um par de motores elétricos encaixados nas rodas. Visualmente, espera-se que evolua do protótipo RX Vision de 2015. O novo RX poderá ser feito com base na mesma plataforma do Mazda 6, que será um modelo de tração traseira.

Deixe uma resposta

*